menu logo

tamanho do texto:

Geodiversidade

gallery_thumbnail
zoom in

Santa Maria é marcada por características raras e distintas, apresentando as formações geológicas mais antigas do arquipélago, com aproximadamente oito milhões de anos, e oito unidades vulcanológicas responsáveis pela sua composição.

Estas unidades correspondem a diferentes fases vulcânicas, sendo a primeira a formação dos Cabrestantes, caracterizada por uma atividade submarina. Os restantes períodos de formação de cariz submarino e subaéreo são alternados por formações sedimentares correspondentes a períodos de acalmia vulcânica, à qual se encontram associados muitos sedimentos marinhos fossilíferos.

Dada a idade da ilha e a regressão do nível do mar, é possível testemunhar fósseis marinhos, como bivalves, búzios (gastrópodes), ouriços-do-mar ou até mesmo dentes de tubarão, alternados por formações vulcânicas, tais como lavas em almofada (vulcanismo submarino), a altitudes de cerca de 90 metros acima do nível médio das águas do mar (Pedreira do Campo).

Esta paleodiversidade torna Santa Maria única nos Açores.

Quer receber notícias nossas?

Respeita os termos do WCAG 2.00 AA