menu logo

tamanho do texto:

Centro de Visitantes da Gruta das Torres

gallery_thumbnail
zoom in

Galeria

O Centro de Visitantes da Gruta das Torres é um exemplo de utilização sustentada de um recurso natural para fins lúdicos e de sensibilização ambiental, visto que a visita não perturba os seus elementos naturais.

A Gruta das Torres é o maior tubo lávico de Portugal, com uma extensão de 5150 metros, fazendo parte da formação dos Lajidos – Gruta das Torres, inserida no Complexo Vulcânico da Montanha. Estima-se que se terá formado há cerca de 1500 anos durante uma erupção com origem no Cabeço Bravo.

A visita é absolutamente pioneira em Portugal, seguindo a cavidade ao longo de 450 metros e com a duração aproximada de uma hora.

Durante este percurso, os visitantes experienciam uma visita singular, em formato de expedição, onde lhes é fornecido o equipamento necessário para conhecer a gruta no seu estado natural e onde poderão observar vários tipos de lava, bem como diversas formações geológicas, das quais podemos destacar diferentes tipos de estalactites e estalagmites lávicas, bancadas laterais, lava balls, paredes estriadas e lavas encordoadas.

Em 2006, o Centro foi finalista da comissão da seleção portuguesa da V Bienal Ibero-americana de Arquitetura e Urbanismo. Foi nomeado, em 2007, para o prémio de Arquitetura Contemporânea Mies van der Rohe e, em 2009, obteve o 1.º lugar no Prémio Nacional Tektónica, da Ordem dos Arquitetos.

Inquérito de satisfação

Quer receber notícias nossas?

Respeita os termos do WCAG 2.00 AA