menu logo

tamanho do texto:

Ponta Delgada - Fajã Grande PR1FLO

Tipo: linear
Dificuldade: difícil
Distância: 12,9Km
Duração: 4h30
Altitude (Min / Máx): 6m / 411m

 

Como Chegar

Siga em direção à freguesia de Ponta Delgada, no concelho de Santa Cruz. Ao chegar ao centro da freguesia, dirija-se ao edifício da Casa do Povo e encontre a sinalética que indica o início do trilho.



Equipamento Recomendado

Calçado apropriado para caminhadas, impermeável, chapéu, protetor solar e água.



gallery_thumbnail
zoom in

Galeria

O trilho tem início na freguesia de Ponta Delgada, passa pela Ponta da Fajã e termina na Fajã Grande. 

Ao longo do percurso destacam-se troços de piso de pedra e pastagens delimitadas por muros de pedra. Poderá observar a ilha do Corvo, o Ilhéu Maria Vaz e o Ilhéu do Monchique, bem como encontrar exemplares de flora e avifauna endémica e algumas espécies migratórias que nidificam na ilha. O trilho percorre a Área Protegida para a Gestão de Habitats ou Espécies da Costa Nordeste e a Área de Paisagem Protegida Zona Central e Falésias da Costa Oeste. 

O percurso é atravessado por grotas e ribeiras e o piso é irregular. Por vezes, torna-se escorregadio nestes locais, pelo que não o aconselhamos a efetuá-lo após períodos de precipitação elevada.

Inicie o trilho no centro de Ponta Delgada, junto à Casa do Povo. Siga a sinalética ao longo da estrada com a ilha do Corvo a nordeste. Após as últimas casas, continue até chegar ao desvio, à direita, para o Farol da Ponta do Albernaz, o farol mais ocidental do Arquipélago e da Europa.

Depois de visitar o farol, retorne pelo mesmo caminho, virando à direita em direção a sul. Sensivelmente com o Ilhéu de Maria Vaz à sua direita, abandone o asfalto e siga pelo caminho de terra em frente. Esta zona alta denominada de Casteletes permite observar (para além do ilhéu que ficou para trás) a Fajã da Quebrada Nova e, se o tempo o permitir, a ilha do Corvo a norte. 

Ao chegar à beira da falésia, o percurso desce a Rocha do Risco – atenção ao perigo de vertigens – ao longo de uma área florestal de cedros-do-mato (Juniperus brevifolia), até entrar na Ponta da Fajã, onde encontrará as tradicionais casas de pedra e os quintais com os típicos inhames. Siga a sinalética, passando pelo desvio para o Poço do Bacalhau até à zona balnear e de merendas da Fajã Grande, local onde termina o passeio e onde é possível refrescar-se nas águas do Atlântico. 

Quer receber notícias nossas?

Respeita os termos do WCAG 2.00 AA