menu logo

tamanho do texto:

Levada PR03FAI

Tipo: linear
Dificuldade: fácil
Distância: 7,6Km
Duração: 2h30
Altitude (Min / Máx): 641m / 718m

 

Como Chegar

Saindo da cidade da Horta na direção oeste, siga pela Estrada Regional, passando pelas freguesias de Feteira e Castelo Branco. Ao chegar à freguesia do Capelo, continue pela Estrada Regional e, 350 metros após o entrocamento com a estrada que dá acesso à Caldeira, vire no caminho asfaltado à direta. Prossiga por este caminho e, no entrocamento com uma casa a meio, siga pela direita. Mais à frente encontra outro entrocamento no qual deve seguir novamente à direita até encontrar a sinalética do início do trilho.



Equipamento Recomendado

Calçado apropriado para caminhadas, impermeável, chapéu, protetor solar e água.



gallery_thumbnail
zoom in

Galeria

Parcialmente inserido na Área de Paisagem Protegida da Zona Central, este trilho desenvolve-se ao longo 8 quilómetros de uma levada e dá a conhecer zonas de grande interesse vulcanológico, passando pelo geossítio da Península do Capelo, e de grande riqueza em espécies de fauna e flora típicas da floresta Laurissilva.

A Levada, qualificada como “a maior obra de engenharia dos Açores” no dia da sua inauguração em 1964, levou sete anos a ser planeada e quatro a ser construída. É um canal de água, implantado a 680 metros de altitude, que tinha por principal função a produção de energia hidroelétrica. Ao longo dos seus 10 quilómetros, o canal recolhia água, proveniente das zonas de Castelhano, Cabeço, Risco, Fajãs, Cabras, Guarda-Sol e Águas Claras, que, posteriormente, era canalizada desde o reservatório principal, com capacidade de armazenamento de 1000 m3, até à minicentral hídrica do Varadouro.

Inicie o percurso próximo do Cabeço dos Trinta, freguesia do Capelo. Opte pelo desvio à direita até ao túnel de acesso ao interior do cabeço, um cone vulcânico repleto de vegetação endémica. Retorne pelo mesmo caminho até à estrada de terra, siga à direita até ao tanque de armazenamento de água, que deverá transpor pela esquerda e continue até encontrar a levada.

Por vezes abrem-se clareiras ao longo do percurso que irão permitir visualizar o alinhamento dos cones vulcânicos do Complexo Vulcânico do Capelo. Prossiga por entre a vegetação endémica como o louro-da-terra (Laurus azorica), o sanguinho (Frangula azorica), o azevinho (Ilex azorica), a urze (Erica azorica), entre outras. É também possível avistar algumas aves dos Açores, como o melro (Turdus merula azorensis), a estrelinha-de-poupa (Regulus regulus inermis) e o tentilhão (Fringilla coelebs moreletti).

O percurso prossegue acompanhando a levada, intervencionada ao longo de 2 quilómetros com obras de recuperação em 2013, até ao local onde termina a caminhada no lugar do Alto do Chão, freguesia dos Cedros.

Quer receber notícias nossas?

Respeita os termos do WCAG 2.00 AA