menu logo

tamanho do texto:

Mistérios Negros PRC1TER

Tipo: Circular
Dificuldade: Difícil
Distância: 5Km
Duração: 2h30
Altitude (Min / Máx): 516m / 649m

 

Como Chegar

O trilho situa-se no interior da ilha, junto à Lagoa do Negro e Gruta do Natal. Siga pela Estrada Regional 3-1 até encontrar o entroncamento com o Caminho Florestal 24, devendo seguir por este. Situa-se a cerca de 12 quilómetros, por estrada, do centro de Angra do Heroísmo.



Equipamento Recomendado

Calçado apropriado para caminhadas, impermeável, chapéu, protetor solar e água.



gallery_thumbnail
zoom in

Galeria

Integrado na Reserva Natural da Serra de Santa Bárbara e dos Mistérios Negros, este percurso começa e termina no local onde está situada a Gruta do Natal, junto à Lagoa do Negro.

Ao longo do caminho é possível observar diversa vegetação endémica, assim como os domos traquíticos formados por acumulações de lavas recentes que dão o nome a este percurso - “Mistérios Negros”.

O trilho começa e termina junto da casa de apoio ao acesso à Gruta do Natal e da Lagoa do Negro. Siga por um caminho ladeado por alguns exemplares de Cryptomeria japonica (criptoméria) – espécie introduzida – e entre numa pastagem, com um pequeno tanque, que conduz a uma zona mais florestada. Observe, à esquerda, os domos que dão nome a esta zona, “Mistérios Negros”, resultantes da erupção histórica de 1761.

Entre num caminho de pé posto, onde espécies da flora nativa como Juniperus brevifolia (cedro-do-mato), Vaccinium cylindraceum (uva-da-serra) e Calluna vulgaris (rapa), vão gradualmente dominando a paisagem. Mais adiante, encontra um pequeno desvio para uma das Lagoinhas de Vale Fundo. Na base destes cones houve a deposição de materiais mais finos que permitiram a formação de charcos e o desenvolvimento de uma vegetação mais densa e vigorosa como se pode ver neste local.

Retomando o percurso, pode observar alguns exemplares de flora como as espécies Vaccinium cylindraceum (uva-da-serra) e Ilex azorica (azevinho) e exemplares de avifauna, composta por subespécies endémicas dos Açores, tais como Turdus merula azorensis (melro), Regulus regulus inermis (estrelinha) e Buteo buteo rothschildi (milhafre).

A partir deste ponto, o piso torna-se mais irregular, mas, mais à frente, percorre um troço mais acessível. Aprecie a paisagem, onde se destacam os domos dos Mistérios Negros, o Pico Gaspar e os matos endémicos presentes ao longo deste trilho.

O percurso segue pelo Caminho Florestal 24 até ao local onde começou. Chegado ao final do trilho poderá ainda visitar a Gruta do Natal.

Quer receber notícias nossas?

Respeita os termos do WCAG 2.00 AA