menu logo

tamanho do texto:

Relheiras de São Brás PRC8TER

Tipo: Circular
Dificuldade: Fácil
Distância: 5Km
Duração: 2h
Altitude (Min / Máx): 190m / 276m

 

Como Chegar

Aproximadamente ao quilómetro 13 da Via Vitorino Nemésio, siga para São Brás/Fontinhas. Posteriormente, siga as placas que indicam "Zona de Lazer". O trilho inicia-se junto ao parque de merendas de São Brás. Situa-se a cerca de 17 quilómetros, por estrada, do centro de Angra do Heroísmo.



Equipamento Recomendado

Calçado apropriado para caminhadas, impermeável, chapéu, protetor solar e água.



gallery_thumbnail
zoom in

Galeria

Este trilho encontra-se parcialmente inserido na Área Protegida para a Gestão de Habitats ou Espécies do Biscoito das Fontinhas e tem o seu início e fim no parque de merendas de São Brás.

Logo de início, encontrará a relheiras que dão nome a este percurso. Neste local, existe uma mancha florestal, que apresenta um grande número de espécies endémicas de artrópodes, sendo também possível observar algumas das espécies de flora endémica e nativa dos Açores.

A caminhada tem o seu início e fim no parque de merendas de São Brás. Saindo do parque, vire à direita e encontrará mais adiante um marco com uns antigos rodados de carro de bois, que representa os veículos responsáveis pelas relheiras.

Siga o caminho onde poderá observar o basalto recortado pelos rodados dos carros de tração animal que no passado transportaram a lenha para abastecer as populações. Neste local existe uma mancha florestal localizada no complexo vulcânico mais antigo da ilha, apresentando um grande número de espécies endémicas de artrópodes, como por exemplo Tarphius azoricus (escaravelho-dos-fungos) e Cixius azoterceirae (cigarrinha-das-árvores). A partir deste ponto, a flora também se vai evidenciando, com algumas das espécies endémicas e nativas dos Açores, como a Erica azorica (urze), a Laurus azorica (louro-da-terra) e a Morella faya (faia-da-terra).

Chegando à Fonte do Cão, observará uma interessante cavidade provida de água, que funcionava como um “reservatório” onde, no passado, os cães saciavam a sua sede quando acompanhavam os seus donos e as juntas de bois.

Mais à frente, atravesse uma cancela que o leva a um caminho de terra batida que alterna com troços de asfalto, devendo caminhar cerca de 2 quilómetros até chegar ao fim deste percurso. Aproveite para lanchar no aprazível parque de merendas onde teve início o percurso.

Quer receber notícias nossas?

Respeita os termos do WCAG 2.00 AA