menu logo

tamanho do texto:

Ilhéu da Praia

Reserva Natural

gallery_thumbnail
zoom in

Galeria

Com 9,98 hectares de área terrestre e 208,63 hectares de área marinha, o Ilhéu da Praia tem uma altitude máxima de 52 metros e uma orla costeira com 1650 metros de extensão.

Este ilhéu, de superfície aplanada e inclinada para sul, é constituído por uma escoada lávica basáltica, cujo centro emissor está implantado na parte norte do ilhéu – onde este é mais elevado – sob a forma de uma chaminé vulcânica. Esta escoada está coberta por materiais piroclásticos de diferentes origens, na sua maioria, do vulcão central da Caldeira.

Neste ilhéu de natureza basáltica está a mais importante colónia de aves marinhas dos Açores, das quais se destacam as espécies Calonectris borealis (cagarro), Sterna dougallii (garajau-rosado), Sterna hirundo (garajau-comum), Puffinus lherminieri baroli (frulho) e Hydrobates castro (painho da Madeira), entre outras espécies protegidas internacionalmente que ocorrem e nidificam ocasionalmente. Aqui nasce a espécie Hydrobates monteiroi (painho de Monteiro) uma ave marinha endémica dos ilhéus da Graciosa.

No Ilhéu da Praia é possível encontrar exemplares da flora endémica dos Açores, como as espécies Azorina vidalii (vidália), Daucus carota azoricus (salsa-burra), Festuca petraea (bracel-da-rocha), Erica azorica (urze), Spergularia azorica e Solidago azorica (cubres), e da Macaronésia, nomeadamente Tolpis suculenta (visgo) e Morella faya (faia-da-terra).

O acesso ao ilhéu está condicionado pela Portaria n.º 65/2018, de 20 de junho.

Esta área protegida tem o estatuto de Zona de Proteção Especial (ZPE) no âmbito da Rede Natura 2000, bem como os estatutos de Área Importante para as Aves e Biodiversidade (IBA – Important Bird and Biodiversity Area) Ilhéu da Praia, da organização BirdLife International/SPEA (Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves) e de Zona Núcleo da Reserva da Biosfera.

Classificações:

Reserva da Biosfera

Quer receber notícias nossas?

Respeita os termos do WCAG 2.00 AA