menu logo

tamanho do texto:

Caldeiras Funda e Rasa

Reserva Natural

gallery_thumbnail
zoom in

Galeria

Localizada no sector sul do Planalto Central da ilha, esta área abrange cerca de 426 hectares, sendo constituída pelas Caldeiras Funda e Rasa e respetiva zona envolvente, com uma altitude máxima de 773 metros.

A génese destas crateras de explosão está associada a erupções hidromagmáticas, nas quais o magma em ascensão contacta com água, originando uma atividade explosiva significativa. O fundo de ambas as depressões vulcânicas está ocupado por lagoas que, apesar da sua proximidade, encontram-se a cotas diferentes, nomeadamente a 360 metros na Caldeira Funda e 530 metros na Caldeira Rasa.

A Caldeira Funda corresponde a uma cratera de explosão do tipo maar, cuja lagoa tem uma profundidade máxima de cerca de 35 metros e faz parte de uma bacia hidrográfica para onde convergem diversos cursos de água, alguns dos quais com quedas de água no seu percurso. A Lagoa Rasa, por seu turno, tem cerca de 16 metros de profundidade máxima e está instalada num anel de tufos, pouco elevado e de vertentes suaves.


 

Nesta área observam-se espécies nativas dos Açores como Calluna vulgaris (rapa), espécies endémicas como Laurus azorica (louro-da-terra), Frangula azorica (sanguinho), Viburnum treleasei (folhado), Vaccinium cylindraceum (uva-da-serra) e Hedera azorica (hera), bem como importantes zonas de turfeiras (Sphagnum sp.) arborizadas, principalmente, por Juniperus brevifolia (cedro-do-mato).

No que diz respeito à avifauna, é possível avistar Motacilla cinerea patriciae (alvéola), Turdus merula azorensis (melro), Ardea cinerea (garça-real), entre outras espécies.

Esta zona integra os objetivos definidos para a Zona Especial de Conservação (ZEC) Central-Morro Alto, no âmbito da Rede Natura 2000, um geossítio do Geoparque Açores – Geoparque Mundial da UNESCO e um Sítio Ramsar ao abrigo da Convenção Ramsar.

Quer receber notícias nossas?

Respeita os termos do WCAG 2.00 AA