menu logo

tamanho do texto:

Levada PR3FAI

Tipo: Linear
Dificuldade: Fácil
Distância: 7,6Km
Duração: 2h30
Altitude (Min / Máx): 668m / 752m

 

Como Chegar

Saindo da cidade da Horta no sentido este, siga pela Estrada Regional em direção à freguesia dos Cedros. Cerca de 150 metros após o snack-bar Aldina, encontre à sua esquerda sinalética a indicar o trilho e vire na rua à esquerda. Percorra cerca de 150 metros e volte a virar à esquerda para a rua Canada Larga. Suba sempre por esse caminho, seguindo a sinalética, até encontrar a indicação para o início do trilho.



Equipamento Recomendado

Calçado apropriado para caminhadas, impermeável, chapéu, protetor solar e água



gallery_thumbnail
zoom in

Galeria

O trilho começa na freguesia dos Cedros próximo do lugar do Alto do Chão e termina no Cabeço dos Trinta, na freguesia do Capelo. Este trilho desenvolve-se ao longo da única Levada existente na região onde é possível observar vários exemplares da fauna e flora característica do arquipélago.

A Levada, qualificada como “a maior obra de engenharia dos Açores” no dia da sua inauguração em 1964, levou sete anos a ser planeada e quatro a ser construída. A Levada é um canal de água, implantado a 680 metros de altitude, que tinha por principal função a produção de energia hidroelétrica. Ao longo dos seus 10 quilómetros, o canal recolhia água, proveniente das zonas de Castelhano, Cabeço, Risco, Fajãs, Cabras, Guarda-Sol e Águas Claras, que posteriormente era canalizada desde o reservatório principal, com capacidade de armazenamento de 1000 metros cúbicos, até à central mini-hídrica do Varadouro.

O trilho apenas percorre cerca de 8 quilómetros da sua extensão onde é possível observar excelentes exemplares de flora Laurissilva, como as espécies Laurus azorica (louro-da-terra),  Frangula azorica (sanguinho), Ilex azorica (azevinho) e Vaccinium cylindraceum (uva-da-serra). São também avistáveis espécies de aves dos Açores, nomeadamente Scolopax rusticola (galinhola), Turdus merula azorensis (melro), Regulus regulus inermis (estrelinha) e Fringilla coelebs moreletti (tentilhão).

O percurso termina próximo de um cone vulcânico, o Cabeço do Trinta, o qual pode visitar através de um túnel que dá acesso ao seu interior.

Quer receber notícias nossas?

Respeita os termos do WCAG 2.00 AA