menu logo

tamanho do texto:

Costa Sul

Área Protegida de Gestão de Recursos

gallery_thumbnail
zoom in

Com 2160 hectares, esta área protegida estende-se desde a Ponta do Castelete até ao Figueiral.

Caracteriza-se pela ocorrência de fundos marinhos de leito rochoso alternado por componentes sedimentares. Possui ao longo da costa baías e grutas submersas e semissubmersas, com larguras de entrada entre 2 a 10 metros e com 5 a 10 metros de comprimento, que permitem a proteção e o sucesso ecológico das espécies que nela habitam.

É uma importante zona de passagem de espécies marinha migratórias, como o tubarão-baleia (Rhincodon typus) e a tartaruga-boba (Caretta caretta), e com registos pontuais de avistamentos de cachalotes (Physeter macrocephalus) e de baleias-de-bossa (Megaptera novaeangliae).

Nos fundos marinhos, cobertos por algas que são alimento para peixes como o badejo (Mycteroperca fusca) e o peixe-rei (Coris julis), ocorrem gastrópodes como os coloridos nudibrânquios.

Os biótopos, adaptados a exposição moderada pela ação do mar, apresentam maioritariamente algas calcárias a uma profundidade inferior sendo estas substituídas por algas-castanhas a profundidades superiores.

Na extremidade oeste da área localiza-se a praia de areia clara – Praia Formosa – única nos Açores, formada pela erosão das formações calcárias sedimentares presentes na ilha. Estes fundos arenosos albergam espécies marinhas como a solha (Bothus podas), o salmonete (Mullus surmuletus) e o bodião-da-areia (Xyrichtys novacula).

Nesta área protegida é possível observar aves marinhas como o cagarro (Calonectris borealis), o garajau-comum (Sterna hirundo) e o garajau-rosado (Sterna dougallii).

Quer receber notícias nossas?

Respeita os termos do WCAG 2.00 AA