menu logo

tamanho do texto:

Baía de São Lourenço

Área Protegida de Gestão de Recursos

gallery_thumbnail
zoom in

Caracterizada pelos seus fundos de areia e de escoada lávica e com 178 hectares, a Baía de São Lourenço estende-se desde a ponta dos matos ate à Ponta das Salinas.

Alberga importantes habitats e ecossistemas para espécies marinhas, sendo necessária a sua proteção visando o seu uso sustentável.
Desde peixes, moluscos e aves marinhas, as águas desta baía representam verdadeiros nichos de biodiversidade e constituem um berçário para espécies como o sargo (Diplodus sargus), a tainha (Chelon labrosus), a veja (Sparisoma cretense) e o badejo (Mycteroperca fusca). É também possível observar, com alguma regularidade, a tartauga-boba (Caretta caretta), a raia (Raja clavata) e o rato-do-mar (Dasyatis pastinaca).

Esta área integra ainda a Zona de Reserva Integral de Captura de Lapas.

O Ilhéu do Romeiro, também conhecido como Ilhéu de São Lourenço, localizado de frente para a Ponta Negra possui uma gruta de erosão conhecida por Furna do Ilhéu do Romeiro, com geomorfologia de origem vulcânica, apresentando estalactites no seu interior, tratando-se de um importante local de nidificação de aves marinhas como o cagarro (Calonectris borealis) e o garajau-comum (Sterna hirundo).

Quer receber notícias nossas?

Respeita os termos do WCAG 2.00 AA