menu logo

tamanho do texto:

Porto das Capelas – Ponta das Calhetas

Área Protegida de Gestão de Recursos

gallery_thumbnail
zoom in

Galeria

Esta área protegida ocupa 1499 hectares e corresponde a uma zona marítima compreendida entre o Morro das Capelas e a freguesia das Calhetas.

O seu litoral inclui formas geológicas muito interessantes, como o geossítio do Morro das Capelas, um cone de tufos formado por uma erupção submarina, semelhante à que formou o Ilhéu de Vila Franca do Campo; escoadas lávicas com disjunções colunares; e algumas formas de erosão diferencial como pequenos fragmentos rochosos que formam pequenas ilhotas, piscinas naturais, arcos, grutas litorais e o imponente Buraco de São Pedro.

A costa é rochosa, não muito alta (entre os 10 e os 30 metros) apresentando-se, muito recortada por baías e saliências, onde se destacam as Pontas das Capelas, Fenais e das Calhetas. Nestas baías e promontórios localizam-se algumas zonas balneares, com destaque para os Poços de São Vicente Ferreira e as piscinas naturais das Calhetas, muito procuradas no verão pelos banhistas, bem como alguns portos como o das Capelas, São Vicente e o dos Fenais da Luz. Os dois primeiros portos tiveram grande importância na atividade da caça à baleia, na ilha de São Miguel. Atualmente e como testemunho existem umas antigas ruínas de uma fábrica da baleia, na freguesia de São Vicente Ferreira.

Engloba na sua totalidade áreas com elevada biodiversidade florística e faunística marinha, importantes de preservar de modo a garantir a sua sustentabilidade.

Quer receber notícias nossas?

Respeita os termos do WCAG 2.00 AA