menu logo

tamanho do texto:

Caloura - Ilhéu de Vila Franca do Campo

Área Protegida de Gestão de Recursos

gallery_thumbnail
zoom in

Galeria

Com 1349 hectares, esta área protegida circunda a Área Protegida para a Gestão de Habitats ou Espécies do Ilhéu de Vila Franca do Campo e inclui áreas de especial interesse ambiental da faixa litoral terrestre e marinha entre Água de Pau e a freguesia de São Miguel, tais como, a Zona Especial de Conservação (ZEC) Caloura - Ponta da Galera, no âmbito da Rede Natura 2000, e as Zonas de Reserva Integral de Captura de Lapas. Pelas suas singulares características, a fajã lávica e a arriba fóssil da Caloura estão ainda classificadas como um geossítio do Geoparque Açores – Geoparque Mundial da UNESCO.

A fajã lávica da Caloura resulta das lavas basálticas extraídas a partir do Monte Santo e de outros cones vulcânicos nas zonas envolventes. Toda a extensão da área protegida é constituída por enseadas e baías pouco profundas, com substratos marinhos rochosos, ou de sedimentos e mistos. No fundo oceânico existem diversas grutas marinhas submersas e semissubmersas, como a Panela da Ponta da Galera, uma gruta vertical com a forma de uma “panela”, que desce até cerca de 18 metros de profundidade e os Arcos da Caloura, formados por pequenos arcos e uma gruta muita larga, mas com pouca altura.

Estas cavidades constituem autênticos refúgios para algumas espécies de peixe como Muraena augusti (moreia-preta), Muraena helena (moreia-pintada), Epinephelus marginatus (mero) e Octopus vulgaris (polvo). Na zona da Baixa da Areia, o fundo apresenta grandes extensões cobertas por areia e com inúmeras grutas utilizadas frequentemente para mergulho. Na Ponta de Água de Pau, os fundos rochosos são predominantemente formados por lajes.

Na zona do Cerco existem pequenos rochedos isolados onde nidifica uma colónia mista de Sterna hirundo (garajau-comum) e Sterna dougallii (garajau-rosado). Esta zona costeira é muito frequentada por Caretta caretta (tartaruga-boba) e Tursiops truncatus (roaz), espécies que figuram na Diretiva Habitats, visando assegurar a sua conservação.

A nível da flora destaca-se as espécies Erica azorica (urze), Spergularia azorica, Daucus carota azoricus (salsa-burra), Festuca petraea (bracel-da-rocha), Crithmum maritimum (perrexil-do-mar), Juncus acutus (junco-agudo), Plantago coronopus (diabelha) e Limonium vulgare.

Quer receber notícias nossas?

Respeita os termos do WCAG 2.00 AA