menu logo

tamanho do texto:

Ferraria

Área Protegida para a Gestão de Habitats ou Espécies

gallery_thumbnail
zoom in

Esta área protegida desenvolve-se desde o calhau sul da fajã lávica da Ferraria até à Grota das Camarinhas.

É caracterizada por arribas formadas por escoadas lávicas basálticas, traquíticas e ignimbritos, alternadas com materiais piroclásticos pomíticos. Na zona de contacto com a escoada lávica, os tufos adquirem uma coloração avermelhada, resultante do “cozimento” pelas altas temperaturas das lavas. A base da arriba é contornada por blocos rochosos resultantes da erosão da falésia e em frente da qual é possível observar dois pequenos rochedos isolados formando pequenas ilhotas. Esta área protegida faz parte integrante do programa ambiental Biótopo CORINE.

No substrato rochoso e piroclástico da falésia desenvolve-se predominantemente a espécie Festuca petraea (bracel-da-rocha) e é aproveitado por diversas espécies de aves como Calonectris borealis (cagarro) e Puffinus lherminieri baroli (frulho) para a construção dos seus ninhos.

Quer receber notícias nossas?

Respeita os termos do WCAG 2.00 AA