menu logo

tamanho do texto:

Tronqueira e Planalto dos Graminhais

Área Protegida para a Gestão de Habitats ou Espécies

gallery_thumbnail
zoom in

Galeria

Com 5373 hectares, esta área protegida localiza-se no extremo este da ilha. Apresenta uma morfologia acidentada e erodida com ravinas profundamente encaixadas na paisagem e abrange, maioritariamente, formações geológicas do vulcão da Povoação e do Complexo Vucânico do Nordeste que incluem as rochas mais antigas da ilha, com cerca de quatro milhões de anos. Nesta área protegida evidencia-se o Planalto dos Graminhais, implementado entre os 900 e os 960 metros de altitude, que se desenvolve ao longo do bordo norte do vulcão da Povoação.

Ao nível dos habitats destaca-se a presença da Laurissilva na zona da Tronqueira e de turfeiras florestadas na zona dos Graminhais. Evidenciam-se as espécies Laurus azorica (louro-da-terra), Prunus azorica (ginjeira-brava), Morella faya (faia-da-terra), Viburnum treleasei (folhado) e Picconia azorica (pau-branco). A turfeira florestada, por apresentar condições edáficas particulares, tem uma composição florística diferente, com particular relevo para as espécies Festuca francoi (bracel-do-mato), Holcus rigidus (caniça) e Sphagnum spp. (musgão). A componente florestada é representada por Erica azorica (urze), Vaccinium cylindraceum (uva-da-serra) e Juniperus brevifolia (cedro-do-mato).

No que se refere à fauna, o relevo vai para a presença de Pyrrhula murina (priolo), um passeriforme endémico da ilha de São Miguel, mas que devido à redução drástica da área da Laurissilva, da atribuição, no passado, de prémios de caça para a sua captura e ao prejuízo que causavam na produção da laranja, viram o seu efetivo populacional reduzido a cerca de 100 indivíduos, numa distribuição restrita a esta área. Atualmente, devido aos resultados positivos de dois projetos LIFE, que tiveram como objetivo a restauração de habitat natural, a sua população está estimada em cerca de 800 casais.

No local da Pedreira é possível visitar o Centro Ambiental do Priolo e conhecer os valores naturais presentes nesta área protegida, nomeadamente em relação à fauna e flora.

Esta zona é ponto de passagem do trilho (PRC07SMI) que dá acesso ao Pico da Vara e que permite uma visão abrangente desta área protegida.

Esta área protegida inclui os objetivos e os limites territoriais definidos pela Zona de Proteção Especial (ZEP) Pico da Vara/Ribeira do Guilherme e integra um Sítio de Importância Comunutária (SIC), ambos no âmbito da Rede Natura 2000, e um geossítio do Geoparque Açores – Geoparque Mundial da UNESCO. Esta zona encontra-se classificada como Área Importante para as Aves e Biodiversidade (IBA), pela organização BirdLife International, e faz parte integrante do projeto Biótopo CORINE. Em conjunto com outras áreas protegidas dos concelhos de Povoação e Nordeste, detém o galardão Carta Europeia de Turismo Sustentável em Áreas Protegidas (CETS), atribuído pela Federação EUROPARC.

Quer receber notícias nossas?

Respeita os termos do WCAG 2.00 AA