menu logo

tamanho do texto:

Pico da Vara

Reserva Natural

gallery_thumbnail
zoom in

Localizada na Serra da tronqueira, a Reserva Natural do Pico da Vara, com uma área de 786 hectares e uma altitude de 1105 metros, constitui o ponto mais alto de São Miguel e integra-se no Complexo Vulcânico Basáltico do Nordeste, com cerca de quatro milhões de anos.

Possui um relevo de carácter montanhoso, recortado por profundas ravinas, onde correm ribeiras efémeras de regime torrencial, por vezes permanentes. Tem elevada riqueza botânica e paisagística.

A vegetação do Pico da Vara é composta, no cume, por um prado de Deschampsia foliosa e, nas suas vertentes, por uma densa Laurissilva que apresenta um índice de endemismos muito elevado, onde se destacam as espécies Ilex azorica (azevinho), Juniperus brevifolia (cedro-do-mato), Laurus azorica (louro-da-terra),  Prunus azorica (ginjeira-brava), Erica azorica (urze), Vaccinium cylindraceum (uva-da-serra), Viburnum treleasei (folhado) e o feto nativo Culcita macrocarpa.

Das espécies de avifauna existentes, destaca-se a Pyrrhula murina (priolo), uma ave terrestre rara, endémica de São Miguel, em perigo e com estatuto de conservação prioritária pela Diretiva Aves, cujo último refúgio se confina à Laurissilva aqui existente. Pode-se observar ainda as espécies Fringilla coelebs moreletti (tentilhão), Buteo buteo rothschildi (milhafre) e Columba palumbus azorica (pombo-torcaz dos Açores).

É possível percorrer o Planalto dos Graminhais e aceder ao ponto mais alto da ilha através do trilho Pico da Vara (PRC07SMI).

Esta Reserva Natural inclui no seu território a Zona de Proteção Especial (ZEP) Pico da Vara/Ribeira do Guilherme e um Sítio de Importância Comunitária (SIC), no âmbito da Rede Natura 2000, encontra-se classificada como Área Importante para as Aves e Biodiversidade (IBA – Important Bird and Biodiversity Area) pela organização BirdLife International e é parte integrante do projeto Biótopo CORINE.

Esta área faz fronteira com uma Área protegida para a Gestão de Habitats ou Espécies e, em conjunto com outras áreas protegidas dos concelhos de Povoação e nordeste, detém o galardão Carta Europeia de Turismo Sustentável em Áreas Protegidas (CETS), atribuído pela Federação EUROPARC.

Classificações:

Sítio RAMSAR

Quer receber notícias nossas?

Respeita os termos do WCAG 2.00 AA