menu logo

tamanho do texto:

Morro de Castelo Branco

Reserva Natural

gallery_thumbnail
zoom in

Localizada na freguesia de Castelo Branco, esta Reserva Natural abrange cerca de 16 hectares e tem o ponto mais alto a 149 metros.

O Morro de Castelo Branco está associado ao vulcão central da Caldeira do Faial e forma uma península, unida à ilha por um istmo. Trata-se de um domo traquítico, cujas lavas, de elevada viscosidade, não fluíram facilmente e acumularam-se sobre a boca emissora, formando esta estrutura em forma de cúpula. O domo exibe arribas rochosas verticais, afetadas pela erosão marinha, e a rocha traquítica apresenta-se muito alterada, daí a típica coloração esbranquiçada e o nome de Castelo Branco.

É um habitat de nidificação de aves com estatuto de proteção, nomeadamente das espécies Calonectris borealis (cagarro), que entre os meses de março e outubro se fixa nestas paragens, Puffinus lherminieri baroli (frulho) e Sterna hirundo (garajau-comum). É local de avistamento de fauna marinha protegida como as espécies Delphinus delphis (golfinho-comum), Tursiops truncatus (roaz) e Caretta caretta (tartaruga-boba). Da flora existente destaca-se a espécie endémica Erica azorica (urze).

Através do trilho Rumo ao Morro de Castelo Branco (PRC05FAI) é possível aceder ao domo traquítico com o mesmo nome.

Esta área integra uma Zona Especial de Conservação (ZEC) no âmbito da Rede Natura 2000 e uma Área Importante para as Aves e Biodiversidade (IBA – Important Bird and Biodiversity Area) da organização BirdLife International, e está classificada como um geossítio do Geoparque Açores – Geoparque Mundial da UNESCO.

Classificações:

Rede Natura 2000

IBA

Geossítio

EDEN

Quer receber notícias nossas?

Respeita os termos do WCAG 2.00 AA