cabecalho_1.jpg
artsexylightbox

Área Protegida para a Gestão de Habitats ou Espécies da Ponta do Castelo

 

Com 137 ha, esta é uma das geopaisagens mais importantes de Santa Maria, situada no extremo Sudeste da ilha, sendo o local dos Açores que apresenta mais características mediterrânicas e onde se localizam ainda vestígios do porto de Baleação, onde é possível observar antigas plataformas, tanques e casas de botes.

A Ponta do Castelo é um promontório rochoso sobre o mar, onde existem diversas espécies endémicas. Possui uma sequência estratigráfica composta por escoadas lávicas subaéreas e submarinas e depósitos sedimentares de calcário fossilífero. Incluem-se áreas consideradas importantes para as aves, segundo os critérios da BirdLife International e a área marinha é um ponto importante de passagem para o golfinho-roaz (Tursiops truncatus) e a tartaruga-boba (Caretta caretta).

A zona denominada de “Pedra que Pica”, importante jazida fossilífera da costa Sul encontra-se nesta área de proteção. A “Pedra que Pica” apelidada pelos pescadores, originou-se durante uma tempestade, através de deposição de maioritariamente moluscos Bivalves de grandes dimensões.