2.jpg

Centro de Interpretação Ambiental Dalberto Pombo – 10 anos

 

No âmbito das comemorações do 10º aniversário do Centro de Interpretação Ambiental Dalberto Pombo, foi desenvolvido um programa em que serão dinamizadas diversas ações, ao longo dos meses de julho e agosto, com o intuito de dar a conhecer este Centro e a vida e trabalho do naturalista Dalberto Pombo.

Desde o dia 11 de julho, encontra-se patente uma exposição no Aeroporto de Santa Maria em homenagem ao naturalista e antigo tesoureiro da ANA E.P., que pretende mostrar um pouco da sua vida e obra, as quais podem ser descobertas através da visita ao Centro de Interpretação. Esta exposição, que conta com o apoio da Ana Aeroportos de Portugal | Vinci Airports, Portos dos Açores e Marina de Vila do Porto, está disponível até final de agosto, no horário das 6h30 às 21h30.

A 21 de agosto, dia em que se comemora o aniversário do Centro, será realizada uma tertúlia com a partilha de testemunhos e histórias vivenciadas com o naturalista, onde haverá a recriação de atividades que antigos jovens naturalistas aprenderam com Dalberto Pombo, como a preparação de borboletas e a captura de insetos, e posterior devolução para o meio ambiente.

Ainda em jeito de comemoração, no dia 9 de julho a Rádio Asas do Atlântico dedicou o programa "Santa Maria é Notícia" à história de Dalberto Pombo, e o jornal local "o Baluarte" irá publicar, na edição do mês de agosto, um artigo sobre o naturalista.

Dalberto Pombo foi um naturalista de paixão, pioneiro no estudo da bio e geodiversidade em Santa Maria e impulsionador da educação ambiental na ilha, e provavelmente até mesmo nos Açores. Desde cedo demonstrou gosto pela natureza e ambiente, e a sua vontade de transmitir os seus conhecimentos, essencialmente junto dos mais jovens, levou-o a criar o Centro de Jovens Naturalistas, com o intuito de incutir nestes o interesse pela natureza, o seu estudo e a proteção do património natural e cultural.

O Centro de Interpretação Ambiental Dalberto Pombo é o ponto de partida para o conhecimento do trabalho do naturalista, através de uma exposição permanente que tem por base o seu espólio. Desde insetos, alguns dos quais por ele descobertos, à estrelinha de Santa Maria, a qual defendeu a sua proteção e promoveu o seu conhecimento, até às tartarugas marinha e aos fósseis, a exposição dá também a conhecer ao visitante as riquezas do Parque Natural.

O Centro está aberto, entre 1 de abril e 31 de outubro, todos os dias das 10h00 às 18h00.

Para mais informações: This e-mail address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it. | 296 206 798

Foto: PHSilva // siaram.azores.gov.pt

CIADP _siaram