3.jpg
Casa dos Vulcões

 CV1

Prontos para receber-vos, temporariamente nestes horários!

Todos os dias > 10h00 - 13h00 | 13h30 - 17h00

 

A Casa dos Vulcões surge em pleno núcleo da Paisagem Protegida da Cultura da Vinha da Ilha do Pico estando o edifício instalado no património edificado do Lajido de Santa Luzia. Constitui o ponto de partida para o conhecimento dos vulcões dos Açores e uma importante ferramenta de divulgação do património natural Açoriano, com destaque para a geodiversidade.
Através de ferramentas de vanguarda, neste espaço é possível experimentar a sensação de um sismo e viajar até ao centro da Terra.

Enquadrada pela Montanha do Pico, simultaneamente o mais jovem e o maior vulcão poligenético dos Açores, a Casa dos Vulcões proporciona uma autêntica viagem ao centro da Terra em que o visitante descobre a energia interna do planeta através de sensações únicas, com recurso a um simulador sísmico e a um domo interativo. O conhecimento é apresentado em módulos distintos que permitem explorar temáticas que vão desde a formação do Universo aos micro-relevos presentes nas paisagens Açorianas.

Inquérito de Satisfação

 

Serviços

Visita guiada; Exposição permanente; Exposição temporária; Exibição de filme/documentário; Bilheteira; Loja; WC – Mobilidade condicionada.

 

Horários 

01 NOVEMBRO - 31 MARÇO

terça a sábado | feriados > 10h00 - 13h00 |13h30 - 17h00

encerrado > domingos | segundas | 1 janeiro | terça Carnaval | domingo Páscoa | 25 dezembro

 

01 ABRIL - 31 OUTUBRO

todos os dias > 10h00 - 13h00 | 14h00 - 18h00

encerrado > domingo Páscoa

 

Visitas guiadas: mediante marcação prévia com um mínimo de 48 horas de antecedência

Duração: 60 minutos

Número de pessoas por visita: 4 - 16

Todas as visitas são guiadas

 

A entidade gestora reserva-se o direito de fechar o estabelecimento, conforme as condições meteorológicas.

 

Preçário

Criança (0 - 6 anos): Grátis

Júnior (7 - 14 anos): 3,50 €

Adulto (15 - 64 anos): 7,00 €

Sénior (+ 65 anos): 3,50 €

Família (2 adultos e filhos até 14 anos): 14,00 €

Residente na RAA*: Grátis

 

Bilhete Único Lajido (visita ao Centro de Interpretação da Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico e Casa dos Vulcões):

Criança (0 - 6 anos): Grátis

Júnior (7 - 14 anos): 4,00 €

Adulto (15 - 64 anos): 8,00 €

Sénior (+ 65 anos): 4,00 €

Família (2 adultos e filhos até 14 anos): 16,00 €

 

*Mediante apresentação do Cartão de Cidadão.

Crianças até aos 12 anos devem apresentar-se acompanhadas por um adulto.

 

Contactos

Morada: Rua do Lajido, Santa Luzia, 9940 -108 São Roque do Pico

Telefone: (+351) 292 644 328

E-mail: This e-mail address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Coordenadas GPS: 38°33’24.630’’ N | 28°25’39.311’’ O

 

Como chegar

O Centro localiza-se no núcleo do Lajido de Santa Luzia, junto à costa, freguesia de Santa Luzia, concelho de São Roque. Fica situado a 11 km das vilas de São Roque e da Madalena.

O acesso a partir da Madalena poderá ser feito por duas vias, a Estrada Regional e/ou a estrada junto à costa.
O acesso a partir de São Roque é feito pela Estrada Regional.

Em ambos os casos, basta seguir a sinalização com a indicação “Lajido”.

 

Caminho das Lagoas PR19PIC

 

O trilho das Lagoas é uma viagem pelo interior da ilha, no seu estado mais puro. O percurso inicia-se na Estrada Transversal, junto a uma casa dos Serviços Florestais, e termina na freguesia da Ribeirinha, estando inserido na Área de Paisagem Protegida da Zona Central.

O percurso inicia-se na Estrada Transversal, junto a uma casa dos Serviços Florestais, e termina na freguesia da Ribeirinha. Ao longo do percurso que serpenteia através de um grande alinhamento de pequenos vulcões, terá oportunidade de descobrir as Lagoas do Caiado, Lagoa Seca, Lagoas do Peixinho, Lagoa do Paúl e outras mais. Passará também em zonas de pastagem de altitude.

Este percurso está inserido na Área de Paisagem Protegida da Zona Central e no geossítio prioritário do Geoparque Açores, Planalto da Achada, passando ainda pela Área Protegida para a Gestão de Habitats e Espécies da Lagoa do Caiado e pela Reserva Natural do Caveiro. Nesta zona encontrará turfeiras altas e ativas e turfeiras de cobertura (Sphagnum spp., Eleocharis multicaulis e Juncus spp.), azevinho (Ilex perado subsp. azorica) e cedro-do-mato (Juniperus brevifolia). Ao nível da fauna, encontrará a estrelinha-de-poupa (Regulus regulus inermis), o melro-preto (Turdus merula azorensis), a galinhola (Scolopax rusticola), entre outras.

 

Dificuldade: Fácil

Extensão: 22 km

Duração média: 7h

Altitude:

Altitude mínima: 400 m

Altitude máxima: 710 m

Equipamento recomendado: Calçado apropriado para caminhadas, impermeável, chapéu, protetor solar e água.

 

Início: Casa Serviços Florestais (38°28'16.45'' N | 28°17'59.88'' O)
Fim: Ribeirinha (38°26'39.58'' N | 28°6'54.60'' O)

 

Como chegar
Vindo da Madalena pela Estrada Longitudinal, virar à direita em direção às Lajes do Pico no cruzamento com a Estrada Transversal, passados cerca de 700 m, encontrará um entroncamento à esquerda, que corresponde ao início do trilho.

Centro de Reabilitação de Aves Selvagens do Pico

   

O Centro de Reabilitação de Aves Selvagens do Pico (CERAS) integra a Rede de Centros de Reabilitação de Aves Selvagens dos Açores, da qual fazem parte mais dois centros, um no Corvo e outro em São Miguel.

Tem como principal objetivo a recuperação de aves selvagens feridas ou debilitadas de modo a devolvê-las à natureza em segurança.

O Centro funciona também como ponto de divulgação e sensibilização ambiental da população, alertando para as boas práticas de manuseamento de animais feridos e dando a conhecer a aves da Região bem como as que passam pelo arquipélago.

Com marcação prévia poderá efetuar uma visita guiada às instalações do Centro, podendo eventualmente observar as espécies que naquela ocasião se encontrem em recuperação.


Contactos

Morada: Parque Florestal de Santa Luzia, Estrada Regional, s/n, Santa Luzia
9940 - 128 São Roque
Telefone: (+351) 292 644 278
E-mail: This e-mail address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.


Como chegar

Partindo da Câmara Municipal da Madalena e contornando o edifício pela direita, percorra cerca de 150m até chegar a uma rotunda na qual deve sair na terceira saída. Siga mais 100m até a um cruzamento na qual deve virar à direita, percorra 500m até a uma rotunda e siga em frente na terceira saída pela Estrada Regional Madalena – São Roque. Prossiga pela estrada por 8km até à sinalização freguesia Santa Luzia e a 400m à direita encontra-se o CERAS, na Reserva Florestal de Santa Luzia.


Coordenadas GPS

38°32’31.00’’ N | 28°25’42.66’’ O

2-grande

Montanha

 

A Montanha do Pico constitui o ponto mais alto de Portugal, com 2351 m de altitude e encontra-se classificada como Reserva Natural. O trilho começa e termina na Casa da Montanha, a 1230 m de altitude.

De acordo com o Regulamento de Acesso à Montanha do Pico, os visitantes poderão realizar este percurso de duas formas: autónoma ou através de um serviço prestado por empresas de animação turística, agências de viagem ou empresas proprietárias ou exploradoras de empreendimentos turísticos, através de um guia.

O trilho começa e termina na Casa da Montanha, a 1230 m, atingindo o cume aos 2351 m de altitude (o ponto mais alto de Portugal) e terminando com o regresso ao ponto inicial.

Durante esta caminhada poderá observar a Furna Abrigo, um cone de escórias soldadas composto por um algar com cerca de 40 m de profundidade e uma galeria que servia de abrigo aos caminhantes que se aventuravam na montanha. Ao longo da subida é possível observar habitats naturais com raros endemismos, como a rapa (Calluna vulgaris) que é acompanhada pelo tomilho (Thymus caespititius) e queiró (Daboecia azorica).

À medida que os caminhantes progridem na subida a vegetação começa a apresentar-se mais escassa, dispersa e de dimensões mais reduzidas, sendo que apenas algumas espécies conseguem sobreviver à dureza do clima no topo da Montanha. É de salientar o bremim do Pico (Silene uniflora ssp. cratericola), uma subespécie endémica que só existe na cratera da Montanha do Pico.

As várias formações geológicas que se podem observar ao longo da subida são de grande importância. Aos 2050 m de altitude pode-se observar uma cratera fóssil e, no cume, uma cratera-poço, o cone do Piquinho com as suas lavas em tripa e uma fissura eruptiva, com escórias lávicas na sua envolvente.

 

Regulamento de Acesso à Montanha do Pico, clique aqui

Normas de conduta na Montanha do Pico, clique aqui

 

Capacidade Máxima de Carga Diária: 320 visitantes

Capacidade Máxima de Carga em Simultâneo: 160 visitantes

 

Para efetuar reservas para subidas autónomas ou entidades registadas, clique aqui

 

Dificuldade: Difícil

Extensão: 7,5 km (3,8 km desde a base até ao cume)

Duração média: 7h

Altitude:

Altitude mínima: 1230 m

Altitude máxima: 2351 m

Equipamento recomendado: Calçado apropriado para caminhadas, casaco, impermeável, chapéu, protetor solar, água, comida energética, óculos de sol, gorro, luvas, bastões de caminhada. Em caso de pernoita: tenda, saco cama, lanterna, roupa quente.

 

Início e fim: 38°28'13.89'' N | 28°25'35.33'' O

 

Como chegar:

Partindo da igreja da Madalena e seguindo para sudoeste em direção ao edifício dos Correios (CTT), percorra cerca de 1 km até chegar a um cruzamento, no qual deve virar à esquerda seguindo a sinalética indicando "Montanha". Siga nessa estrada por cerca de 12 km e encontrará, à direita, uma estrada secundária pela qual deve seguir, sem fazer nenhum desvio por cerca de 5km até encontrar à direita um edifício em pedra, a Casa da Montanha.

1º Ciclo Paper no Parque Natural do Pico

 Imagem ciclo_paper

Percurso de bicicleta, onde os participantes terão de responder a um questionário e realizar diferentes provas durante o trajeto. As equipas deverão ser compostas por dois participantes e cada um deverá levar a sua bicicleta.

Inscrições limitadas até 5 de abril no Parque Natural.

This e-mail address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it. | 292 207 375

Local // Jardim dos Maroiços
Dia 16 abr // 10h

 

Consulte o regulamento aqui.

Mais artigos...

  1. Concurso Fotográfico "O Homem e o Parque Natural do Pico"
  2. Agenda Anual
  3. Agenda Mensal
  4. Arquivo
  5. Outras Atividades
  6. Programa - Parceiro para o Desenvolvimento Sustentável
  7. Moinho do Frade
  8. Centro de Visitantes da Gruta das Torres
  9. Centro de Interpretação da Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico
  10. Normas de Conduta na Montanha do Pico
  11. Casa da Montanha
  12. Centros Ambientais
  13. Parque Natural do Pico
  14. Lagoa do Capitão
  15. Santana-Lajido
  16. Vinhas da Criação Velha
  17. Ponta da Ilha PR3PIC
  18. Caminho dos Burros - Vertente Norte PR2PIC
  19. Caminhos de Santa Luzia
  20. Trilhos Pedestres
  21. Área Protegida de Gestão de Recursos do Porto das Lajes
  22. Área Protegida de Gestão de Recursos da Ponta da Ilha
  23. Área Protegida de Gestão de Recursos do Canal Pico-Faial
  24. Área Protegida de Gestão de Recursos (Categoria VI - IUCN)
  25. Área de Paisagem Protegida da Zona Central
  26. Área de Paisagem Protegida da Cultura da Vinha - Zona Oeste
  27. Área de Paisagem Protegida da Cultura da Vinha - Zona Norte
  28. Área de Paisagem Protegida da Cultura da Vinha - São Mateus/São Caetano
  29. Área de Paisagem Protegida da Cultura da Vinha - Ponta do Mistério
  30. Área da Paisagem Protegida da Cultura da Vinha – Ponta da Ilha
  31. Área de Paisagem Protegida da Cultura da Vinha
  32. Área de Paisagem Protegida (Categoria V - IUCN)
  33. Área Protegida para a Gestão de Habitats ou Espécies da Terra Alta
  34. Área Protegida para a Gestão de Habitats ou Espécies da Silveira
  35. Área Protegida para a Gestão de Habitats ou Espécies das Ribeiras
  36. Área Protegida para a Gestão de Habitats ou Espécies do Morro
  37. Área Protegida para a Gestão de Habitats ou Espécies do Mistério de São João
  38. Área Protegida para a Gestão de Habitats ou Espécies das Lajes do Pico
  39. Área Protegida para a Gestão de Habitats ou Espécies da Lagoa do Caiado
  40. Área Protegida para a Gestão de Habitats ou Espécies das Furnas de Santo António
  41. Área Protegida para a Gestão de Habitats ou Espécies (Categoria IV - IUCN)
  42. Monumento Natural da Gruta das Torres
  43. Monumento Natural (Categoria III - IUCN)
  44. Reserva Natural da Montanha do Pico
  45. Reserva Natural do Mistério da Prainha
  46. Reserva Natural das Furnas de Santo António
  47. Reserva Natural do Caveiro
  48. Reserva Natural (Categoria I - IUCN)
  49. Onde Ficar?
  50. Como chegar?
  51. Onde Comer?
  52. O que Fazer?
  53. Áreas Protegidas
  54. Newsletters - Pico