A comemoração do “Dia Mundial da Árvore e da Floresta” no Corvo

 

PNA

O Parque Natural do Corvo comemorou o “Dia Mundial da Árvore e da Floresta”, promovendo uma plantação de flora autóctone, aberta ao voluntariado, designada “Mais Endémicas na Vila”.

A atividade – que integra o programa Parque Aberto - foi realizada a 21 de março, em colaboração com o Serviço Florestal das Flores e do Corvo e com as parcerias da Câmara Municipal, Corpo Nacional de Escutas - Agrupamento 1181 do Corvo e SPEA.

Esta ação de sensibilização ambiental, especificamente, de plantação de flora autóctone, visou a promoção e preservação da biodiversidade da ilha. Os participantes tiveram assim, oportunidade - através da plantação de uma endémica - de deixar a sua marca na Vila.

Aquele dia foi também assinalado pelo Parque Natural do Corvo, junto dos estabelecimentos de ensino da Ilha, no dia 19 de março, com a plantação de 15 árvores no recinto da Creche e Jardim de Infância “Planeta Azul”. Atividade inserida no Programa Parque Escola 2014/2015.

No dia seguinte (20 de março), o Parque Natural do Corvo comemorou a efeméride, promovendo a plantação de cerca 2 dezenas de árvores, junto da Escola Básica e Secundária Mouzinho da Silveira, no âmbito do Programa Eco-Escolas. Ambas as iniciativas contaram com a colaboração da SPEA.
E para concluir as ações comemorativas do “Dia Mundial da Árvore e Floresta”, o Parque Natural do Corvo e a SPEA promoveram uma ação de arborização e reflorestação na Reserva Biológica do Corvo – local que vem sendo intervencionado no âmbito do projeto After-Life “Ilhas Santuário para as Aves Marinhas” - onde foram plantadas mais de 180 árvores. E por que o tempo é de férias, contamos com a participação de alguns jovens voluntários, dando o seu contributo para a recuperação daquele habitat. A iniciativa contou com a colaboração do CNE (que participou com alguns dos seus elementos) e da Autarquia, que disponibilizou uma viatura para o transporte do plantio.

No conjunto das diversas ações realizadas, foram plantadas mais de 300 árvores, nomeadamente, dois endemismos açorianos, Cedro-do-mato (Juniperus brevifolia) e Urze (Erica azorica).

Mais Endémicas na Vila

 

Foto E-News_Siaram

Apareça no próximo sábado, dia 21 de março, pelas 14h00 no Largo do Ribeirão e venha comemorar o “Dia Mundial da Árvore e da Floresta” plantando uma espécie endémica e aproveite a oportunidade para deixar a sua marca na Vila.

Esta ação de sensibilização ambiental, especificamente, de plantação de flora autóctone, visa a promoção e preservação da biodiversidade da ilha.

A atividade – que integra o programa Parque Aberto – é promovida pela Secretaria Regional da Agricultura e Ambiente, através do Parque Natural do Corvo, e conta com a colaboração do Serviço Florestal das Flores e do Corvo, da SPEA, do CNE/Corvo e da Câmara Municipal.

Recomenda-se que os participantes se previnam com vestuário impermeável e calçado de campo.

Os participantes serão orientados por funcionários do Parque Natural, sendo-lhes disponibilizado no local o plantio, fornecido pelo Serviço Florestal, bem como o material necessário à realização da atividade.

“A Natureza dos Açores” - Projeção do documentário

1 Publicar

O Parque Natural do Corvo iniciou o Programa Parque Aberto – 2015, com a exibição de um documentário intitulado “A Natureza dos Açores”, que se realizou no dia 22 de janeiro, no Centro de Interpretação Ambiental.

A temática do documentário proporcionou, terminada a exibição, uma agradável troca de ideias e de opiniões entre os participantes, que perceberam a importância da conservação da natureza e do património natural do Arquipélago dos Açores.

Este pequeno documentário integra o Kit escolar “Biodiversidade dos Açores” produzido em 2012 e distribuído pelos estabelecimentos de ensino da Região. A Secretaria Regional da Agricultura e Ambiente, através da Direção Regional do Ambiente, tem investido na obtenção de recursos multimédia para a promoção de conteúdos ambientais regionais. Para além dos diversos portais temáticos relacionados com as suas áreas de atuação (Conservação da Natureza, Resíduos, Ordenamento do Território, Recursos Hídricos e Educação Ambiental) o portal SIARAM (sentir e interpretar o ambiente dos Açores) disponibiliza todos os seus conteúdos multimédia, vídeos, áudios e fotografias.

Parque Natural do Corvo

Decorações de inverno

 

2 Publicar

O Parque Natural do Corvo, em parceria com a Santa Casa da Misericórdia do Corvo promoveu a realização de um Workshop subordinado ao tema “Decorações de inverno”, no dia 13 de dezembro no Centro de Convívio da Misericórdia. A dinamização esteve a cargo do Dr. Hernâni Furtado, que de imediato acedeu ao nosso convite, prontificando-se a cruzar o canal entre as Flores e o Corvo para ministrar esta formação.
As cerca de duas dezenas de participantes foram incentivadas a elaborar as decorações alusivas à época de Natal com elementos da natureza.
O formador começou por fazer uma breve síntese sobre a evolução dos arranjos florais ao longo dos tempos. Ressalvou também que a tipologia do arranjo deve corresponder ao evento a que se destina, chamando a atenção para a importância de uma criteriosa seleção das espécies. Os formandos tiveram ainda oportunidade de compreender e interpretar os significados e a simbologia que as decorações visam transmitir. Os arranjos foram elaborados recorrendo às seguintes espécies: criptoméria (Criptomeria japonica), cana-roca (Hedychium gardneranum), citrinos, camélias (Camelia japónica), hortênsia (Hydrangea macrophylla), entre outras espécies.
Os resultados alcançados excederam as expetativas, pois, foram elaborados arranjos de muita qualidade e com assinalável beleza.

Parque Natural do Corvo

Noções básicas de observação de aves – Birdwatching

 

3 Publicar

No mês de novembro, o Parque Natural em parceria com a SPEA promoveu durante um fim de semana a realização de um Workshop – “Noções básicas de observação de aves”. O primeiro dia foi destinado à parte teórica e o segundo para uma saída de campo, que proporcionou a identificação de algumas aves. 
A atividade contou com mais de uma dezena de participantes, para a maioria, esta foi a primeira experiência de observação de aves. Os formandos mostraram interesse e vontade em assimilar os princípios transmitidos, preparando-se assim, para a saída de campo. Além de efetuarem a observação de aves, foi-lhes proporcionada a oportunidade de apreciar e desfrutar das potencialidades naturais da ilha. Ou não fosse a ilha do Corvo um sítio fantástico para a prática do Birdwatching, que possui uma localização geográfica privilegiada, praticamente à mesma distância da Península Ibérica e da Terra Nova, o que a coloca numa das principais rotas migratórias entre a América do Norte e a Europa. A ilha é, assim, um espaço de acolhimento natural de diversas espécies, que aqui encontram condições para descansar e se alimentar, podendo fazê-lo por algumas horas, durante semanas ou até ao longo de meses.

Parque Natural do Corvo